quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Fábulas fabulosas para uma juventude non-sense:



O Sapo e o boi




Livre adaptação por Leandro CDX Morais



Conta a história que tinha um boi muito elegante, cheio de pompa, que desfilava bem trajado perto do brejo da região. Lá vivia uns sapos mal-humorados, que adoravam falar da vida alheia e provocar uns aos outros.

Ao avistar o boi elegante, o mais babaquara dos sapos ficou encantado com o bovino. Quanta polidez! Quanta pefeição! Parecia da nobreza! Mas tudo isso ele só pensou. Não deu o braço a torcer e logo demonstrou sua inveja:

_ Olhem só aquele boi! Vindo aqui no nosso brejo pagar uma de bom da boca! - disse o sapo aos colegas.

_ Mas ele é realmente magnífico! Grande e forte! - disse um dos batráquios

_Grande bosta! - retrucou o primeiro - Se eu quiser fico tão grande quanto ele!

E dizendo isso começou a inflar os pulmões, e começou a inchar e aumentar de tamanho. Só no cérebro de ervilha dele que isso ia dar certo.

_ Já estou do tamanho dele? - perguntou aos colegas

_ Ainda não! Está longe - respondeu a sapaiada querendo ver o oco.

_ E agora? - inflou mais e já estava passando de verde para roxo!

_ Nem a pau Juvenal! Vai precisar inflar mais um pouco...

_ Isso vai dar uma merda! - alguém falou lá do fundo.

E não deu outra: conseguiu inchar mais um pouco, e depois explodiu! Foi pedaço de sapo pra todo lado. Um pouco antes de estourar deu para ver os olhinhos do bicho estufando para fora das órbitas! Quando sentiu que ia fuder, tentou peidar para dar uma aliviada mas não deu certo.

Moral da história: Não tente ser o que você não é ou não consegue. E não fique invejando os outros. A Inveja pode te explodir mermão!


CDX

Um comentário:

Erasmus Garp disse...

.. já te falei que adoro essas fábulas non-sense? o melhor é a forma que vc escreve, me faz rachar o bico.. muito bom