terça-feira, 26 de abril de 2011

Crônica da Semana > Interlagos

Crônica da semana (mais para desabafo do que crônica):


Por Leandro CDX Morais




Morreu essa semana o piloto Paulo Kunze, da Stock Car Light. Kunze tinha sofrido um acidente, dias antes em Interlagos. Com a batida sofreu traumatismo craniano. Estava internado, passou por cirurgia, mas não resistiu.

A grande questão disso tudo é, que essa é a quarta morte em Interlagos, no período de 4 anos, sendo duas mortes somente nesse mês! Isso a mídia não divulga: a falta de segurança no autódromo internacional, palco da Fórmula 1.

Das 4 mortes, três delas tem uma característica comum: o acidente ocorreu na fatídica Curva do Café. Não é de hoje que, quem pilota por lá, sabe que essa curva não está correta. A curva, que é ponto de ultrapassagem, acaba em um muro de concreto. Não existe área de escape, com grama ou brita. O que acontece é que um carro desgovernado atinge o muro e "recolcheteia" voltando para a pista e atingindo outros carros.

A administração do autódromo, na ocasião da morte anterior do piloto Gustavo Sodermann, foi questionada quanto a possibilidade de reformar a curva do Café, colocando ali uma área de escape.

Eles informaram não ser possível pois isso "alteraria a infra-estrutura do autódromo". Entenda-se aqui que para a construção dessa área de segurança a obra avançaria sobre parte das arquibancadas. E ninguém quer pilotos seguros ao custo de perder venda de ingressos, não é mesmo?

A segunda opção proposta, que não precisaria de grandes reformas, seria a colocação de uma chicane, o que reduziria a velocidade no trecho. Outra negativa foi ouvida.

A administração optou por uma solução genialmente ... estúpida. Emitiu um comunicado aos pilotos, orientando a "evitar as ultrapassagens na referida curva".

É triste o desdém com Interlagos. Como dizem por aí... só o dia que um Alonso, ou um Jason Buton morrer ali, que algo será feito. Afinal de contas, só existe olhos para a Fórmula 1.


CDX

2 comentários:

Erasmus Garp disse...

Comunicado tipo: "se não quer morrer não ultrapasse ali". Talvez dava pra aumentar a inclinação da curva.

Gustavo disse...

iiiii Garph, num dá esse tipo de idéia não ! se os caras aumentarem a inclinação da curva com esse tipo de mentalidade que estamos vendo na administração do autódromo, ao invés do carro bater e voltar pra pista, acho que vão passar a voar direto para a arquibancada !
-Sad but true !!